O JornalDentistry em 2021-2-09

NOTÍCIAS

A FDI partilha a sua visão sobre saúde oral até 2030

Num relatório publicado recentemente, intitulado Visão 2030: "Oferecendo saúde oral ideal para todos", a FDI partilhou como planeia continuar a prosseguir com essa meta no futuro próximo.

A FDI World Dental Federation há 120 anos que  foca a sua missão na meta de melhorar a saúde oral mundialmente.

Este relatório prospectivo descreve como a comunidade de saúde oral pode lidar com as mudanças e tendências reais e previstas no ambiente global de saúde e aproveitar as oportunidades para se tornarem membros produtivos de uma equipe de saúde que oferece atendimento centrado na pessoa. 

 

A principal mensagem do FDI é que, em 2030, a saúde oral será, baseada em evidências, integrada e abrangente.

O relatório Visão 2030 também enfatiza a responsabilidade de cada profissional de saúde oral em manter um nível apropriado de competência ao longo de sua carreira profissional e a necessidade de assumir um papel de liderança na comunidade de saúde e na sociedade em geral.

Três pilares, cada um com um objetivo principal, representam uma estratégia para a educação que criará uma profissão responsiva e resiliente com o conhecimento e as capacidades para liderar reformas de sistemas. De acordo com a FDI, a educação e a formação em saúde pública permitirão que os profissionais de saúde contribuam de forma mais eficaz para a prevenção de doenças orais em toda a população. Também lhes permitirá desempenhar um papel central no tratamento de possíveis futuras emergências de saúde pública semelhantes à recente pandemia COVID-19.

O surto de SARS-CoV-2 tem um grande impacto na prestação de serviços de saúde oral, limitando o contato face a face com os pacientes e o  atendimento que tem que ser prestado com segurança. De acordo com a organização, isso tem sido um poderoso aviso do mundo incerto em que vivemos e um exemplo de porque nossa profissão deve ser adaptável e resiliente. Este relatório tem como objetivo orientar os esforços de políticas e procedimentos para a próxima década, portanto, não se concentra especificamente nesta pandemia. No entanto, considera o que pode ser aprendido com esta crise e como a profissão deve evoluir a fim de estar preparada para o próximo grande desafio de saúde, seja ele qual for.

Além disso, o relatório reconhece que haverá diferenças específicas de cada país e região nos desafios de saúde oral que estão a ser  enfrentados, bem como as diferenças nas prioridades de saúde e recursos disponíveis. Portanto, não pode haver uma abordagem única para todos. Caberá a cada país interpretar as recomendações deste relatório com base nas suas próprias circunstâncias.

A FDI pretende fazer atualizações regulares em intervalos com base nos requisitos locais e globais, em questões de saúde emergentes e no cumprimento de indicadores chave de desempenho. Contudo  não pretendem ser impositivos, mas, em vez disso, fornecer orientação dirigidas  às necessidades, condições e circunstâncias locais.


 

Recomendado pelos leitores

“Língua COVID” - Médicos dentistas incentivados a estarem  alertas aos sintomas na cavidade oral
NOTÍCIAS

“Língua COVID” - Médicos dentistas incentivados a estarem alertas aos sintomas na cavidade oral

LER MAIS

Reunião com a Task Force faz o ponto de situação da vacinação aos médicos dentistas
NOTÍCIAS

Reunião com a Task Force faz o ponto de situação da vacinação aos médicos dentistas

LER MAIS

Mulheres pioneiras na Medicina Dentária abrem caminho para a excelência na profissão
NOTÍCIAS

Mulheres pioneiras na Medicina Dentária abrem caminho para a excelência na profissão

LER MAIS

Translate:

OJD 81 FEVEREIRO 2021

OJD 81 FEVEREIRO  2021

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.