O JornalDentistry em 2019-11-19

NOTÍCIAS

Congresso OMD foi “uma experiência imersiva”

As palavras são da Prof.ª Doutora Sofia Arantes e Oliveira, presidente da Comissão Organizadora, sobre a 28ª edição do encontro da Ordem dos Médicos Dentistas. Pela primeira vez, a convenção realizou-se na FIL, em Lisboa.

Foram três dias de programação intensa no âmbito do 28º Congresso da Ordem dos Médicos Dentistas 2019, que este ano ocupou dois pavilhões da Feira Internacional de Lisboa (FIL), entre os dias 14 e 16 de novembro. Além dos habituais workshops práticos, das palestras e dos debates, houve ainda tempo e espaço para explorar a Expodentária, onde se juntaram mais de 140 empresas do setor.

A nova localização do evento foi escolhida depois de, em 2018, a organização ter registado um aumento substancial no número de congressistas, um sinal que comprova o crescimento constante e sustentado que a convenção anual tem tido. Por outro lado, a relevância e o reconhecimento, nacional e internacional, dos conferencistas presentes mostra, igualmente, a crescente consolidação da reputação do congresso. Ao todo, foram 66 os palestrantes que marcaram presença, sendo 25 internacionais e os restantes 41 nacionais.

Durante a cerimónia de abertura do Congresso OMD 2019, Prof.ª Doutora Sofia Arantes e Oliveira mostrou-se emocionada pela oportunidade de presidir à Comissão Organizadora e recordou o trabalho longo de preparação do programa científico, que demorou cerca de dois anos a concluir. Apesar do esforço envolvido, a título voluntário, a professora considerou a edição deste ano uma “experiência imersiva” pela qualidade do alinhamento programático, dos seus palestrantes e das novas valências e condições trazidas pela nova localização.

O bastonário da OMD, Prof. Doutor Orlando Monteiro da Silva, subiu também ao palco para congratular os milhares de participantes do evento, mas também para alertar para as dificuldades do acesso dos pacientes à medicina oral, a falta de informação que ainda existe entre a população e sobre o atual estado da profissão em Portugal. “Há ainda muita estrada para percorrer”, disse, aludindo às estatísticas que mostram que mais de 30% dos portugueses só recorre ao dentista em caso de urgência. O alto responsável pela Ordem desafiou a um maior investimento “na melhoria da literacia da saúde oral” e lembrou os colegas que “a promoção do acesso à medicina dentária é uma tarefa de todos” os médicos dentistas.                       

A terminar a sessão de boas-vindas esteve, também, o Secretário de Estado da Saúde, que sublinhou que “o Governo português está consciente do que ainda há para fazer” no setor, apontando o investimento realizado na expansão de gabinetes de medicina oral no Serviço Nacional de Saúde (SNS). António Sales aproveitou a oportunidade para revelar que já foram realizadas “180 mil consultas” de medicina oral no SNS, um número que o executivo pretende aumentar nos próximos anos.

O JornalDentistry acompanhou os três dias da 28ª edição do Congresso da Ordem dos Médicos Dentistas e conta-lhe tudo, em detalhe, na edição de dezembro. 

 

Ordem dos Médicos Dentistas: www.omd.pt

"O JornalDentistry": www.jornaldentistry

Jornalista OJDFrancisco de Almeida Fernandes

Recomendado pelos leitores

31,6% dos portugueses só vão ao médico dentista em caso de urgência
NOTÍCIAS

31,6% dos portugueses só vão ao médico dentista em caso de urgência

LER MAIS

Investigações sobre autismo e cancro da mama vencem Prémios Pfeizer 2019
NOTÍCIAS

Investigações sobre autismo e cancro da mama vencem Prémios Pfeizer 2019

LER MAIS

Clínica Médis cria Conselho Médico
NOTÍCIAS

Clínica Médis cria Conselho Médico

LER MAIS

Translate:

OJD 67 NOVEMBRO 2019

OJD 67 NOVEMBRO 2019

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.