O JornalDentistry em 2021-5-04

NOTÍCIAS

Estudo: Exposição ao fumo de terceiros aumenta significativamente o risco de desenvolver cancro oral

Quando a maioria das pessoas pensa sobre os perigos do tabagismo, provavelmente consideram os riscos de cancro para o fumador. Embora seja de conhecimento geral que o fumo no fumadores passivos também é perigoso.

Um novo estudo está a revelar o quão devastadora essa exposição pode ser. Pesquisadores dizem que a exposição ao fumo por fumadores passivos o pode aumentar o risco de cancro oral em cerca de 51%.

O cancro oral ou cancros da boca, incluem aqueles que afetam o lábio, a cavidade oral e a garganta. Esses cancros são responsáveis por quase 450.000 novos casos da doença e mais de 228.000 mortes por ano em todo o mundo.

Os cientistas dizem que fatores de risco significativos para essas formas de cancro incluem o tabaco e o uso de produtos de tabaco sem fumo. Beber álcool também pode aumentar o risco de cancro oral. A fumo do tabaco representa a maior quantidade de exposição humana a cancerígenos químicos e causa um quinto das mortes relacionadas com  cancro em todo o mundo.

No entanto, os fumantes ativos não são as únicas pessoas que sofrem desses produtos químicos. Pesquisadores que examinam dados em 192 países verificaram que  33% dos homens não fumadores, 35% das mulheres não fumadoras e 40% das crianças experimentaram exposição   involuntária ao fumo de tabaco  por inalação de fumo de tabaco de terceiros.

Pesquisas anteriores também mostram que inalação fumo por fumadores pacivos pode causar várias outras doenças, incluindo o cancro de pulmão. Embora o tabagismo possa causar cancro oral, há menos evidências provando se os fumo de terceiros leva também à doença.

Exposição ao fumo do tavbaco a longo prazo duplica os riscos de cancro

Uma equipe da Grã-Bretanha, Portugal, Espanha e Estados Unidos avaliou a potencial associação entre a exposição ao fumo fumadores passivos e o risco de cancro oral. A sua revisão analisou cinco estudos existentes envolvendo mais de 6.900 pessoas. Entre esses participantes — da Ásia, Europa, América do Norte e América Latina — 3.452 foram expostos à fumo de terceiros  e 3.525 não.

A análise, que aparece na revista Tobacco Control, revela um risco de  mais de 50% de cancro de boca devido à exposição ao fumo de terceiros. Além disso, a exposição que dura mais de 10 a 15 anos aumenta o risco de cancro oral em mais do que o dobro da taxa em comparação com pessoas sem exposição ao fumo do tabaco.

"Essa revisão sistemática e a meta-análise apoiam uma associação causal entre exposição ao fumo de terceiros e cancro oral", escreveram os pesquisadores em comunicado à imprensa. "Além disso, as análises da resposta à exposição, inclusive por duração de exposição (mais de 10 ou 15 anos) ao fumo de terceiros, suportam ainda mais inferência causal."

"A identificação dos efeitos nocivos da exposição ao fumo por fumadores passivos fornece orientações aos profissionais de saúde pública, pesquisadores e aos políticos à medida que desenvolvem e fornecem programas eficazes de prevenção da exposição ao fumo por fumadores  passivos  e adotam medidas adequadas para implementar diretrizes no artigo 8º da Convenção-Quadro sobre Controle do Tabaco da Organização Mundial da Saúde", conclui a equipe.

Recomendado pelos leitores

Relatório do diretor-geral da OMS sobre saúde oral atualizado
NOTÍCIAS

Relatório do diretor-geral da OMS sobre saúde oral atualizado

LER MAIS

Portugal tem mais do dobro dos médicos dentistas recomendados pela Organização Mundial da Saúde
NOTÍCIAS

Portugal tem mais do dobro dos médicos dentistas recomendados pela Organização Mundial da Saúde

LER MAIS

Leaps by Bayer financia Ada Health
NOTÍCIAS

Leaps by Bayer financia Ada Health

LER MAIS

Translate:

OJD 85 JUNHO 2021

OJD 85 JUNHO 2021

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.