O JornalDentistry em 2018-9-30

NOTÍCIAS

Mundipharma lança o flutiform® k-haler® em Portugal

Mundipharma Portugal passa a disponibilizar a partir de hoje o novo inalador K-Haler® para o tratamento de adolescentes e adultos com asma. Depois do Reino Unido, Portugal é o segundo país da Comunidade Europeia a introduzir este dispositivo inovador

A Mundipharma Portugal anunciouno dia 28 de setembro o lançamento do flutiform® k-haler®, um novo tratamento para a asma, para adultos e adolescentes (com 12 ou mais anos de idade), com indicação para fazer terapêutica combinada (corticosteróide inalado [ICS] e β2-agonista de longa duração de ação [LABA]). O flutiform® k-haler® é o primeiro inalador aerossol de combinação ICS/LABA ativado pela respiração, inalador da classe BTI - breath-triggered inhaler, disponível na Europa. Após o lançamento recente, no dia 10 de setembro, no Reino Unido, Portugal é o segundo país europeu a disponibilizar esta solução inovadora, já comparticipada pelo INFARMED. 

No que foi um processo regulamentar de verdadeira parceria com as autoridades, a Mundipharma Portugal congratula-se, também, pelo facto de ser a primeira vez que o INFARMED aprova a rotulagem de um medicamento com referência a uma webtool, disponibilizada para que doentes e profissionais de saúde possam também aceder por essa via às instruções de manuseamento correto do dispositivo. 

 Congratula-se, também, pelo facto de ser a primeira vez que o INFARMED aprova a rotulagem de um medicamento com referência a uma webtool, disponibilizada para que doentes e profissionais de saúde possam também aceder por essa via às instruções de manuseamento correto do dispositivo. 

Galardoado com dois prémios internacionais “A’ Design Awards & Competition”, pelo design inovador nas categorias de “Instrumentos Científicos, Dispositivos Médicos e Design de Equipamentos de Investigação” e de “Fácil Utilização e Design Universal”, ok-haler foi desenvolvido para facilitar a utilização correta do aerossol. O flutiform® k-haler® contém propionato de fluticasona e fumarato de formoterol, encontra-se disponível em duas dosagens (50/5μg e 125/5μg) e é administrado em duas inalações, duas vezes ao dia.1 

“Estima-se que, em Portugal, 20 milhões de pessoas vivem com asma e que os erros na técnica de inalação estão associados ao controlo inadequado da asma e ao aumento das agudizações”, comentou Salvador Lopez, Diretor Geral da Mundipharma Portugal & Suíça. “O flutiform® k-haler® é um dispositivo acionado pela simples respiração, o qual requer apenas uma inspiração suave para desencadear a liberação da dose. Tem o potencial de ajudar os doentes a reduzir os erros críticos e melhorar os resultados a longo prazo. Além de melhorar a gestão da asma, prevê-se que o K-haler venha a contribuir para a redução da despesa pública. Um estudo recente realizado no Reino Unido, demonstra o impacto económico e social do erro associado à técnica de inalação e aponta para os potenciais benefícios de uma intervenção eficaz, capaz de reduzir ou até erradicar este tipo de erro. Com a utilização do K-haler, em breve seremos capazes de demonstrar esta eficiência, em Portugal”. 

O flutiform® k-haler® contém a mesma combinação da terapêutica de manutenção da Mundipharma, o flutiform® pMDI (inalador pressurizado de doses calibradas). A eficácia e tolerabilidade do pMDI flutiform® é apoiada por uma extensa evidência clínica e utilização no mundo real, ao longo mais de cinco anos, em toda a Europa e regiões da Ásia-Pacífico. 1,2,3,4 

“O lançamento do flutiform® k-haler®, em Portugal, demonstra o nosso compromisso contínuo em melhorar os resultados nos doentes com asma. O facto de sermos o segundo país na Europa a disponibilizar este dispositivo inovador, além de representar uma importante conquista, é um acontecimento que reforça a nossa motivação e empenho em melhorar a vida das pessoas que vivem com este distúrbio respiratório crónico, em Portugal”, afirmou Salvador Lopez.. “O dispositivo de k-haler foi desenvolvido a pensar nos doentes, com o objetivo de eliminar a necessidade de coordenar a ativação do inalador com a inalação e a insuficiente capacidade inalatória dos doentes crítica para os dispositivos de inalação em pó seco, facilitando assim o uso correto do inalador”. 

A longo prazo, a asma é uma doença debilitante. Apesar dos vários tratamentos disponíveis, é um problema grave para quase 30 milhões de crianças e adultos, com idade inferior a 45 anos, na Europa.5 

O controle da asma, abaixo dos níveis considerados ótimos, continua a ser um problema para os doentes em Portugal, com cerca de 300.000 portugueses a necessitar de melhor intervenção para controlo adequado da doença10. Estima-se que, no país, cerca de 175 mil doentes são jovens asmáticos e que metade não tem a doença sob controlo. 11 

O controlo inadequado da asma está associado ao aumento do risco de agudizações, redução da qualidade de vida, aumento da utilização dos serviços de saúde e redução da produtividade.8,11 

Vários estudos indicam que muitos doentes cometem erros na utilização dos inaladores e que o seu uso incorreto está associado a um controlo inadequado da asma e ao aumento das agudizações.9 O treino contínuo pode contribuir para reduzir os erros críticos.5 

A Mundipharma ouviu os doentes e os profissionais de saúde para compreender os desafios diários que envolvem a gestão da asma. A nossa experiência e abordagem fornece uma variedade de soluções centradas no doente, as quais visam melhorar os resultados e permitir que as pessoas com asma respirem melhor. 

 

Sobre a asma 

A asma é um distúrbio inflamatório crónico das vias aéreas que leva a episódios recorrentes de sibilância, falta de ar, aperto no peito e tosse. Os doentes com asma mal controlada apresentam maior risco de agudizações, hospitalização e morte. A asma mal controlada também pode ter um enorme impacto na qualidade de vida e nas atividades do dia-a-dia. 5 

Portugal poderia poupar até 30 milhões de euros por ano com o controlo da asma nas crianças até aos 17 anos de idade e o controlo da asma nos adultos permitiria obter uma poupança superior a 154 milhões de euros por ano. 

 

Sobre a rede Mundipharma 

A rede global de empresas independentes associadas da Mundipharma foi fundada por médicos, em 1956, e opera atualmente em mais de 120 países, em todo o mundo. Estamos focados no desenvolvimento de parcerias para identificar e acelerar tecnologias significativas, num portfólio cada vez mais diversificado de áreas terapêuticas que incluem as patologias respiratórias, oncológicas, dor, metabólica e biossimilares. Alinhados com a nossa herança empresarial, gostamos de pensar que vemos o que os outros não alcançam, desafiando o conhecimento convencional com perguntas diferentes e ousadas. Ao trabalharmos em parceria com todas as entidades interessadas, a rede Mundipharma desenvolve medicamentos que criam valor para doentes, pagadores e sistemas de saúde. 

 

Para mais informações visite: www.mundipharma.pt 

 

 

 

 

Recomendado pelos leitores

Catarina Furtado e Continente lideram debate sobre alimentação em Portugal
NOTÍCIAS

Catarina Furtado e Continente lideram debate sobre alimentação em Portugal

LER MAIS

CLINICCA celebra primeiro aniversário
NOTÍCIAS

CLINICCA celebra primeiro aniversário

LER MAIS

Semana Europeia do Teste VIH e Hepatites 2018 de 23 a 30 de novembro
NOTÍCIAS

Semana Europeia do Teste VIH e Hepatites 2018 de 23 a 30 de novembro

LER MAIS

Translate:

OJD 57 DEZEMBRO 2018

OJD 57 DEZEMBRO 2018

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.