O JornalDentistry em 2019-10-02

NOTÍCIAS

Organização Mundial de Saúde e a Saúde Oral

A saúde oral é um indicador chave da saúde geral, bem-estar e qualidade de vida. Existem desigualdades na saúde oral entre diferentes grupos populacionais em todo o mundo e durante todo o curso da vida.

A OMS define saúde oral como “Um estado livre de dores crónicas na boca e no rosto,  de cancro oral e de garganta, de infeções e feridas orais,  de doença periodontal de cárie dentária, de  perda dentária e outras doenças e distúrbios que limitam a capacidade de um indivíduo morder, mastigar, sorrir, falar e bem-estar psicossocial”.

Principais fatos

— As doenças bucais são as doenças não transmissíveis (DCNT) mais comuns e afetam as pessoas ao longo da vida, causando dor, desconforto, desfiguração e até morte.

— O Estudo Global de Doenças de 2016 estimou que as  doenças orais afetavam metade da população mundial (3,58 bilhões de pessoas) com cáries  em dentes permanentes, sendo a condição mais prevalente avaliada.

— A doença periodontal grave  que pode resultar em perda dentária, foi estimada como a 11ª doença mais prevalente no mundo.

— A perda severa de dentes e o edentulismo  foram uma das dez principais causas de Anos de Vida com  Doença (YLD) em alguns países  com rendimentos elevados.

— Em alguns países da Ásia-Pacífico, a incidência de cancro oral (cancro de lábio e cavidade oral) está entre os 3 principais cancros.

— O tratamento dentário é dispendioso, com média de 5% do gasto total com saúde e 20% do gasto direto com saúde na maioria dos países com rendimento per capita  elevado.

— A procura  de  assistência de saúde oral estão além das capacidades dos sistemas de saúde na maioria dos países de baixa e média renda rendimento per capita.

— Existem desigualdades na saúde oral entre diferentes grupos populacionais em todo o mundo e durante todo o curso da vida. As determinantes sociais têm um forte impacto na saúde oral

— Fatores de risco comportamentais para doenças orais são compartilhados com outras principais DNTs, como dieta não saudável, rica em açúcares livres, uso de tabaco e consumo excessivo de álcool.

—Má higiene oral e exposição inadequada ao flúor têm efeitos negativos na saúde oral.

 

Doenças e condições orais

Sete doenças e condições orais são responsáveis ​​pela maior parte da carga de doenças na boca. Incluem cárie dentária, doenças periodontais, cancros orais, manifestações orais do HIV, trauma oro-dentário, fissura lábio-palatina e noma. Quase todas as doenças e condições são amplamente evitáveis ​​ou podem ser tratadas em seus estágios iniciais.

O Estudo Global de Carga de Doenças de 2016 estimou que as doenças orais afetaram pelo menos 3,58 bilhões de pessoas em todo o mundo, sendo a cárie dentária a mais relevante prevalente de todas as condições avaliadas. Globalmente, estima-se que 2,4 bilhões de pessoas sofrem de cárie dentárias. e 486 milhões de crianças sofrem de cárie de dentes decíduos.  Com a incrementação crescente  da urbanização e mudanças nas condições de vida, a prevalência de doenças orais continua a aumentar notavelmente devido à exposição inadequada ao flúor e ao acesso precário aos serviços de saúde orais primários. A comercialização de açúcar, tabaco e álcool leva ao crescente consumo de produtos não saudáveis.

 

Fonte:  World Health Organization (WHO)

Recomendado pelos leitores

Investigação Portuguesa em Medicina Dentária distinguida internacionalmente
NOTÍCIAS

Investigação Portuguesa em Medicina Dentária distinguida internacionalmente

LER MAIS

Ordem dos Médicos Dentistas promove Saúde Oral com campanha multimeios
NOTÍCIAS

Ordem dos Médicos Dentistas promove Saúde Oral com campanha multimeios

LER MAIS

Cerca 20% dos médicos dentistas portugueses estão a trabalhar no estrangeiro
NOTÍCIAS

Cerca 20% dos médicos dentistas portugueses estão a trabalhar no estrangeiro

LER MAIS

Translate:

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.