O JornalDentistry em 2019-10-02

NOTÍCIAS

Organização Mundial de Saúde e a Saúde Oral

A saúde oral é um indicador chave da saúde geral, bem-estar e qualidade de vida. Existem desigualdades na saúde oral entre diferentes grupos populacionais em todo o mundo e durante todo o curso da vida.

A OMS define saúde oral como “Um estado livre de dores crónicas na boca e no rosto,  de cancro oral e de garganta, de infeções e feridas orais,  de doença periodontal de cárie dentária, de  perda dentária e outras doenças e distúrbios que limitam a capacidade de um indivíduo morder, mastigar, sorrir, falar e bem-estar psicossocial”.

Principais fatos

— As doenças bucais são as doenças não transmissíveis (DCNT) mais comuns e afetam as pessoas ao longo da vida, causando dor, desconforto, desfiguração e até morte.

— O Estudo Global de Doenças de 2016 estimou que as  doenças orais afetavam metade da população mundial (3,58 bilhões de pessoas) com cáries  em dentes permanentes, sendo a condição mais prevalente avaliada.

— A doença periodontal grave  que pode resultar em perda dentária, foi estimada como a 11ª doença mais prevalente no mundo.

— A perda severa de dentes e o edentulismo  foram uma das dez principais causas de Anos de Vida com  Doença (YLD) em alguns países  com rendimentos elevados.

— Em alguns países da Ásia-Pacífico, a incidência de cancro oral (cancro de lábio e cavidade oral) está entre os 3 principais cancros.

— O tratamento dentário é dispendioso, com média de 5% do gasto total com saúde e 20% do gasto direto com saúde na maioria dos países com rendimento per capita  elevado.

— A procura  de  assistência de saúde oral estão além das capacidades dos sistemas de saúde na maioria dos países de baixa e média renda rendimento per capita.

— Existem desigualdades na saúde oral entre diferentes grupos populacionais em todo o mundo e durante todo o curso da vida. As determinantes sociais têm um forte impacto na saúde oral

— Fatores de risco comportamentais para doenças orais são compartilhados com outras principais DNTs, como dieta não saudável, rica em açúcares livres, uso de tabaco e consumo excessivo de álcool.

—Má higiene oral e exposição inadequada ao flúor têm efeitos negativos na saúde oral.

 

Doenças e condições orais

Sete doenças e condições orais são responsáveis ​​pela maior parte da carga de doenças na boca. Incluem cárie dentária, doenças periodontais, cancros orais, manifestações orais do HIV, trauma oro-dentário, fissura lábio-palatina e noma. Quase todas as doenças e condições são amplamente evitáveis ​​ou podem ser tratadas em seus estágios iniciais.

O Estudo Global de Carga de Doenças de 2016 estimou que as doenças orais afetaram pelo menos 3,58 bilhões de pessoas em todo o mundo, sendo a cárie dentária a mais relevante prevalente de todas as condições avaliadas. Globalmente, estima-se que 2,4 bilhões de pessoas sofrem de cárie dentárias. e 486 milhões de crianças sofrem de cárie de dentes decíduos.  Com a incrementação crescente  da urbanização e mudanças nas condições de vida, a prevalência de doenças orais continua a aumentar notavelmente devido à exposição inadequada ao flúor e ao acesso precário aos serviços de saúde orais primários. A comercialização de açúcar, tabaco e álcool leva ao crescente consumo de produtos não saudáveis.

 

Fonte:  World Health Organization (WHO)

Recomendado pelos leitores

31,6% dos portugueses só vão ao médico dentista em caso de urgência
NOTÍCIAS

31,6% dos portugueses só vão ao médico dentista em caso de urgência

LER MAIS

Investigações sobre autismo e cancro da mama vencem Prémios Pfeizer 2019
NOTÍCIAS

Investigações sobre autismo e cancro da mama vencem Prémios Pfeizer 2019

LER MAIS

Clínica Médis cria Conselho Médico
NOTÍCIAS

Clínica Médis cria Conselho Médico

LER MAIS

Translate:

OJD 67 NOVEMBRO 2019

OJD 67 NOVEMBRO 2019

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.