O JornalDentistry em 2018-12-02

ARTIGOS

Apelo a uma ligações mais estreitas entre Clínicos Gerais e Médicos Dentistas na Escócia

Os clínicos gerais devem trabalhar mais de perto e relacionarem-se melhor com os médicos dentistas para se poder dar um tratamento adequado aos paciente com cancro oral que esta a aumentar, de acordo com um novo plano.

O plano de ação lançado pela British Dental Association (BDA) apela para uma melhor coordenação entre os profissionais de saúde, verificações para garantir que os pacientes façam check-ups dentários regulares e melhor deteção e prevenção da doença. 

O documento “Oral Cancer: A Plan for Action” foi lançado em Edimburgo pela BDA Scotland num evento de Stand Up to Oral Cancer realizado em novembro, coincidindo com o Mês de Ação contra o Cancro Oral. 

Novos casos de cancro oral no Reino Unido atingiram 8.302 por ano aumentando 49% na última década. A Cancer Research UK estima que as taxas de incidência de cancro oral aumentarão em mais 33% no Reino Unido até 2035. 

No Reino Unido, no ano passado, 2.722 pessoas morreram devido a cancro oral. A taxa de sobrevivência a 10 anos está entre os 19% e os 58%, dependendo da localização do cancro e quão cedo ele é diagnosticado. 

O plano concentra-se na prevenção, deteção precoce e melhores vias de referência para garantir boas ligações entre médicos dentistas, médicos de clínica geral e farmacêuticos. Segue-se a publicação do Plano de Melhoria da Saúde Oral (OHIP) do governo escocês no início deste ano, que propôs prolongar o intervalo de chamada dentária para alguns pacientes para 24 meses - um movimento fortemente contestado pelo BDA. 

Anas Sarwar MSP (membro do Parlamento Escocês) apresentou uma moção no Parlamento Escocês pedindo por abordagens sustentáveis e inovadoras para o tratamento do cancro oral, e expressando preocupação com o potencial impacto do Plano de Melhoria da Saúde Oral (OHIP). 

A BDA Scotland disse que queria um foco estratégico na deteção precoce, prevenção e serviços de adesão, com medidas que incluíssem recursos suficientes para tratamento de álcool e programas de cessação do tabagismo e um programa de recuperação para oferecer aos rapazes, 140.000 crianças mais velhas acesso à vacinação, contra o vírus do papiloma humano papilomavírus humano causador de cancro. 

David Cross, vice-presidente do conselho escocês do BDA, comentou: "Os médicos dentistas estão na linha de frente de uma batalha contra alguns dos cancros com maior incidência na Escócia. A deteção precoce é fundamental, mas agora corre-se o risco de se tornar uma das vítima de um exercício de corte de custos. 

"Pessoas estão sucumbindo a esta doença. Dizer aos pacientes de "baixo risco" que voltem dentro de dois anos só prejudicará os esforços para enfrentar uma ameaça crescente, ao mesmo tempo em que pressionará ainda mais os serviços de oncologia do NHS (Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido). 

"O cancro oral atinge agora três vezes mais vidas na Escócia do que acidentes de carro. É precisamos ver planos concretos e investimentos reais para ajudar a virar a página sobre esta doença devastadora, mas evitável ”. 

Fonte: Oral Cancer Foundation / www.onmedica.com 

Autor: Adrian O'Dowd

Artigo original OCF:      "Call for closer links between GPs and dentists"

 

 

Recomendado pelos leitores

Imunoterapia prolonga a vida de pacientes com cancro de cabeça e pescoço
ARTIGOS

Imunoterapia prolonga a vida de pacientes com cancro de cabeça e pescoço

LER MAIS

Qual é a ligação entre a vitamina D, a saúde das gengivas e a diabetes?
ARTIGOS

Qual é a ligação entre a vitamina D, a saúde das gengivas e a diabetes?

LER MAIS

Reduzir a dose de radiação no cancro oral pode melhorar a qualidade de vida e reduzir custos
ARTIGOS

Reduzir a dose de radiação no cancro oral pode melhorar a qualidade de vida e reduzir custos

LER MAIS

Translate:

OJD 57 DEZEMBRO 2018

OJD 57 DEZEMBRO 2018

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.