O JornalDentistry em 2019-2-12

ARTIGOS

Células-tronco usadas para regenerar polpa e dentina

Pesquisadores da Faculdade de Medicina Dentária de Kornberg e da Faculdade de Engenharia da Universidade de Temple relatam progressos na colaboração sobre a utilização de células-tronco para regenerar o tecido pulpar e a dentina.

De acordo com os pesquisadores, esta pesquisa pode tornar o tratamento do canal radicular uma experiência mais agradável. 

“Esses dois tecidos vêm de uma região semelhante e têm um relacionamento próximo um com o outro. Compõem o complexo de polpa e dentina. Se a cárie dentária não for muito grave, a polpa pode gerar nova dentina para repará-la. Tudo isso acontece naturalmente ”, comentou Maobin Yang, DDS, MDS, PhD, professor associado de endodontologia e diretor do Laboratório de Pesquisa em Saúde Regenerativa. 

"Mas quando vemos os pacientes, a maioria já tem a polpa infestada, sendo necessário retirar o nervo. comentou Yang. “Atualmente com o canal radicular limpo, procede-se ao enchimento do canal radicular com tratamento inerte." 

Yang queria encontrar um tratamento melhor, então começou a pesquisar o uso de células-tronco com um pequeno suporte para regenerar simultaneamente o tecido da polpa e da dentina. No entanto, há um problema na geração do tecido usando células-tronco. 

Segundo Yang, quando se colocam os componentes no canal, não têm controle espacial, não sabem onde implantar a polpa e a dentina - a dentina por fora e a polpa por dentro. É necessário criar uma uma estrutura. 

O professor Peter Lelkes, PhD, presidente do Departamento de Bioengenharia da Faculdade de Engenharia, trabalhou com a Yang no desenvolvimento de um andaime com dois lados utilizando bioengenharia para guiar o crescimento dos tecidos. Têm colaborado nos últimos três anos. 

“A beleza do sistema é que mostramos in vítreo que podemos projectar um andaime de dois lados e guiar as células-tronco para se diferenciarem nas células pulpares e dentina, produzindo odontoblastos que eventualmente irão reparar o canal radicular. Com o nosso andaime inteligente, podemos fazer isso diferenciamento com grande eficácia ”, disse Lelkes. 

Fazer crescer dentes ainda é um objetivo distante, disse Yang, porque os vários materiais que compõem os dentes são complexos e diferem em seus componentes. A pesquisa concentra-se na regeneração de partes do dente e que regenerar o nervo e a dentina já seria particularmente valioso, já que o tratamento do canal radicular é tão comum. O próximo passo será testar a técnica de crescimento de tecidos em modelos animais. 

Os investigadores acreditam que nos próximos 10 anos, ou antes, quando os pacientes necessitarem de um tratamento de canal, se poderá oferecer uma alternativa de tratamento equivalente ou até mesmo melhor, como regenerar os nervos e os vasos sanguíneos e fazer crescer nova polpa de volta do dente, em vez de usar material inerte. Com investimentos e muita pesquisa, acreditam que chegarão lá em breve. 

 

Fonte: Dentistry Today

 

O estudo, "A Bilayered Poly (Lactic-Co-Glycolic Acid) Scaffold Provides Differential Cues for the Differentiation of Dental Pulp Stem Cells” foi publicado pelo Tissue Engineering.

Artigo  Dentistry Today: "Stem Cells Used to Regenerate Pulp and Dentin"

Recomendado pelos leitores

O cigarro eletrónico (e-cig) provoca algumas alterações moleculares relacionadas com o cancro oral
ARTIGOS

O cigarro eletrónico (e-cig) provoca algumas alterações moleculares relacionadas com o cancro oral

LER MAIS

Como o uso regular de analgésicos poderá aumentar as taxas de sobrevivência do cancro de cabeça e pescoço
ARTIGOS

Como o uso regular de analgésicos poderá aumentar as taxas de sobrevivência do cancro de cabeça e pescoço

LER MAIS

Pode o microbioma da língua pode ajudar a diagnosticar o cancro do pâncreas?
ARTIGOS

Pode o microbioma da língua pode ajudar a diagnosticar o cancro do pâncreas?

LER MAIS

Translate:

OJD 60 MARÇO 2019

OJD 60 MARÇO 2019

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.