O JornalDentistry em 2018-9-18

ARTIGOS

Diabéticos enfrentam maior risco de cancro oral, tendo as mulheres um risco mais elevado

Uma nova pesquisa descobriu que as mulheres que sofrem de diabetes enfrentam um risco muito elevado de desenvolver cancro oral. A pesquisa, publicada no Diabetologia, descobriu que as mulheres têm um risco 13% maior de desenvolver cancro oral se sofrerem de diabetes tipo 1.

Em geral as mulheres com diabetes tem um risco de 27 por cento maior de desenvolverem de desenvolver qualquer tipo de cancro, enquanto os homens com diabetes enfrentam um risco 19 por cento de desenvolverem cancro.
Pesquisas anteriores mostraram as ligações estreitas entre a diabetes e o desenvolvimento do cancro oral, bem como outras doença, levando a Oral Health Foundation chamar a atenção os laços estreitos entre a saúde oral e bem-estar.

Segundo o Dr. Carter CEO da Oral Health Foundation, esta pesquisa pode ser muito importante e pode ajudar a salvar vidas.
A Diabetes tem sido associado à má saúde oral, mas esta pesquisa mostra uma ligação específica ao cancro oral.
As consultas regulares de diabéticos ao médico dentista são absolutamente necessárias. Há muitos anos que se sabe que pacientes diabéticos são mais propensos a ter doença da gengivas e tem  necessidade extra de atendimento de medicina dentário, a predisposição para o desenvolvimento de cancro oral, é mais uma razão para um controlo regular.
É importante, não apenas para os diabéticos, mas para todos estarem cientes de quais são os sinais e sintomas do cancro oral. úlceras que não cicatrizam dentro de três semanas, manchas vermelhas e brancas na boca e  caroços ou inchaços incomuns na área de cabeça e pescoço., são sintomas que devem  comunicados imediatamente ao médico dentista.
O número de óbitos por por cancro oral está a aumentar anualmente na Grã-Bretanha e cresce mais do que os cancros cervicais e testiculares  combinados. Sem a deteção precoce, a taxa de sobrevivência da cinco anos para o cancro oral é de apenas 50 por cento, mas se for detetada precocemente, as taxas de sobrevivência pode melhorar drasticamente até 90 por cento, bem como a qualidade de vida dos sobreviventes pode ser significativamente melhorada.
Fumar, beber álcool em excesso, má alimentação e o Vírus do Papiloma Humano (VPH), transmitido via sexo oral, são  escolhas e estilos de vida que irão aumentar o risco de desenvolver cancro oral,  estes fatores de risco conhecidos junta-se agora a diabetes.
No Reino Unido, estima-se que mais de quatro milhões de pessoas vivem com diabetes, com muitos casos não diagnosticados. A diabetes tipo 2 intimamente ligada ao estilo de vida e dieta, é uma das condições de saúde crónicas mais comum do mundo.

Fonte: Oral Health Foundation

Artigo original OHF: www.dentalhealth.org/news/diabetics-face-a-higher-risk-of-mouth-cancer-with-women-far-more-at-risk

Estudo: "Sex differences in the association between diabetes and cancer: a systematic review and meta-analysis of 121 cohorts including 20 million individuals and one million events"

 

Recomendado pelos leitores

A doença periodontal pode ser um iniciador da doença de Alzheimer.
ARTIGOS

A doença periodontal pode ser um iniciador da doença de Alzheimer.

LER MAIS

As bactérias da doença periodontal mesmo depois de mortas continuam a causar danos
ARTIGOS

As bactérias da doença periodontal mesmo depois de mortas continuam a causar danos

LER MAIS

Farmacocinética e Farmacodinâmica na medicina dentária
ARTIGOS

Farmacocinética e Farmacodinâmica na medicina dentária

LER MAIS

Translate:

OJD 55 OUTUBRO de 2018

OJD 55 OUTUBRO de 2018

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.