O JornalDentistry em 2018-12-06

ARTIGOS

Imunoterapia prolonga a vida de pacientes com cancro de cabeça e pescoço

Um novo estudo clínico relata que uma nova imunoterapia pode prolongar a vida de pessoas com cancro de cabeça e pescoço em estado avançado com casos de sobrevivência superiores três anos.

O estudo, do Institute of Cancer Research and The Royal Marsden NHS Foundation Trust, descobriu que o medicamento - Keytruda (pembrolizumab) do MSD - tem demonstrado benefícios significativos para os pacientes, que receberam este medicamento que atingiram 37% sobrevivência a um ano. ou mais, comparado com apenas 26,5% daqueles receberam tratamento padrão. 

A droga foi avaliada num estudo com quase 500 pacientes com cancro de cabeça e pescoço muito avançados com metáteses pelo corpo e resistentes à quimioterapia com platina, o tratamento de primeira linha para a doença. 

Cerca de 247 pacientes foram randomizados para receber Keytruda e 248 para o tratamento padrão - quimioterapia ou o agente alvo Erbitux (cetuximab). 

Quando a quimioterapia ou terapias direcionadas deixam de funcionar, as opções de tratamento para pessoas com cancro avançado de cabeça e pescoço são limitadas, e a expectativa de vida é menos de 6 meses. 

Os pacientes tratados com Keytruda sobreviveram em média de 8,4 meses, em comparação com 6,9 meses com o tratamento padrão. No entanto, uma minoria de pacientes respondeu extremamente bem ao Keytruda - 36 pacientes viram o cancro desaparecer parcial ou completamente, e alguns continuam livres do cancro três anos após a primeira aplicação do tratamento. 

“Os resultados do estudo mostram que a imunoterapia pembrolizumab prolonga a vida de pessoas com cancro de cabeça e pescoço em geral e com um grupo de pacientes com benefícios realmente fantásticos. É também um tratamento muito menos agressivo do que os tratamentos atualmente aprovados ”, comentou o professor Kevin Harrington, professor de Biological Cancer Therapies no The Institute of Cancer Research, London, e consultor na Royal Marsden NHS Foundation Trust. 

“Gostaria de ver o pembrolizumab aprovado para uso clínico, para que pessoas com cancro avançado de cabeça e pescoço possam ter a hipótese de ter uma vida mais longa e com melhor a qualidade de vida. 

"Há também uma necessidade urgente de descobrir como podemos identificar com antecedência quais os pacientes que são mais propensos a beneficiar com este tratamento, já que algumas dessas pessoas podem ter muito melhores resultados do que com tratamento padrão". 

O ensaio foi patrocinado e financiado pela MSD, e os resultados foram publicados na revista The Lancet. 

 

Fonte: PharmaTimes Online -  Pharmatimes.com

Autor: Anna Smith

Artigo original: ”Immunotherapy extends the life of head and neck cancer patients”

Recomendado pelos leitores

Proteína desempenha papel fundamental na infeção por patogénico oral
ARTIGOS

Proteína desempenha papel fundamental na infeção por patogénico oral

LER MAIS

Estudo: O cancro mais frequente associado ao VPH atualmente é o orofaríngeo
ARTIGOS

Estudo: O cancro mais frequente associado ao VPH atualmente é o orofaríngeo

LER MAIS

Identificada a assinatura prognóstica de cancro oral
ARTIGOS

Identificada a assinatura prognóstica de cancro oral

LER MAIS

Translate:

OJD 58 JANEIRO 2019

OJD 58 JANEIRO  2019

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.