O jornalDentistry em 2018-5-28

ARTIGOS

Reclassificação de estadio aumenta esperança na luta contra o cancro oral com origem no VPH

Jason Mendelsohn foi diagnosticado em 2014 com cancro nas amígdalas, estadio 4, provocado por VPH, após se ter detetado apenas um caroço no pescoço.

Sobreviveu graças a uma variedade de tratamentos, incluindo uma amigdalectomia radical,   esvaziamento cervical para remover 42 linfonodos, sete semanas de quimioterapia, radiação e alimentação por sonda.

De acordo com Meryl Kaufman*, fonoaudióloga,  se o cancro de Mendelsohn tivesse sido descoberto hoje, apenas quatro anos depois,  teria sido classificado como estadio 1.

Isso porque os cancros  orais relacionados ao (VPH) Vírus de Papiloma Humano   têm presentemente uma alta taxa de sobrevivência através de uma melhor resposta ao tratamento.  As taxas de sobrevivência para pessoas que têm cancro relacionados com  (VPH) Vírus de Papiloma Humano são muito mais altas do que os típicos cancros de cabeça e pescoço associados ao fumo e à bebida.

Para Mendelsohn, descobrir que pacientes com cancro relacionado ao VPH provavelmente enfrentam tratamentos mais fáceis e com taxas de sucesso mais altas o deixam-no extremamente feliz.

Como um sobrevivente do cancro, Mendelsohn quer dar esperança a outros pacientes. Fala com pessoas de todo o mundo todos  os meses e está a  criar uma rede mundial de pacientes sobreviventes para conectar sobreviventes de cancro com pacientes oncológicos.

Outra maneira de Mendelsohn tentar  interagir com pessoas afetados pelo cancro é através do seu site, www.supermanhpv.com, partilhando  a sua história, reportagens sobre ele e o cancro oral causado pelo VPH, além de informações para sobreviventes, pacientes e prestadores de serviços de saúde. O site também apresenta o blog de Mendelsohn, 

Mendelsohn,  iniciou a sua campanha para aumentar a conscientização sobre o VPH e o cancro oral, coletando dinheiro para o Ride to Conquer Cancer, em Washington,  fazendo  parte do conselho da Head and Neck Cancer Alliance. 

O objetivo desta organização é promover a prevenção, a detecção, o tratamento e a reabilitação de cancros orais, da cabeça e pescoço por meio de conscientização pública, pesquisa, defesa e sobrevivência.

Uma maneira de evitar que as crianças tenham cancros causado pelo VPH mais tarde  é a vacina Gardasil, que protege contra a estirpe HPV 16, causadora do cancro oral.

 Cerca de 62% dos universitários e três quartos dos adultos com  30 anos de idade são portadores do Vírus do Papiloma Humano.

Mendelsohn aconselha os pais a conversar com os médicos dos seus filhos sobre os benefícios e riscos da vacina contra VPH, e também sobre  a importância de exames para deteção do cancro oral nas consultas de medicina dentária. .

Meryl Kaufman* considera  que a vacina contra o VPH é recomendada tanto para raparigas como para rapazes e que é importante que a vacina seja administrada antes que se tornem  sexualmente ativo. A vacina não vai funcionar se uma pessoa já foi exposta ao VPH, como a maioria dos adultos sexualmente ativos.

Os homens são muito mais propensos a ter cancro da cabeça e pescoço causado por  VPH. Normalmente,  corpo combate o  vírus, mas em algumas pessoas   transforma-se  em cancro.

Não existem pesquisas específicas  que demonstrem que a vacina contra o VPH proteje do cancro da cabeça e pescoço, mas protegendo contra as estirpes do VPH  causadoras de cancro, provavelmente haverá menos propensão para se desenvolver cancro da cabeça cabeça e  do pescoço.

Kaufman considera que o tratamento para este tipo de cancro não é fácil,  A radiação na cabeça e no pescoço pode afetar as glândulas salivares, o que pode causar problemas dentários e de deglutição a longo prazo. O tratamento pode afetar a pele, o paladar e a capacidade de engolir.

A vacina pode ajudar a proteger contra vários tipos de cancro, a conscientização sobre o cancro de cabeça e pescoço é a chave. E conhecer os sinais e sintomas - como feridas na boca, alteração da voz, dor ao engolir e um caroço no pescoço - é importante.

Se uma dessas situações durar mais de duas semanas, dever-se-á  consultar o médico

 

Meryl Kaufman*, fonoaudióloga. Especializou-se em gestão de cancro de cabeça e pescoço e trabalhou no departamento de cirurgia de cabeça e pescoço da Emory University durante 10 anos.

 

Fonte: Oral Cancer Foundation (OCF)

Autor: Cady Schulman

Artigo original: “Restaging raises hope against HPV oral cancer”


 

Recomendado pelos leitores

Anti-inflamatórios não opiódes são mais eficazes eficazes na dor de dente
ARTIGOS

Anti-inflamatórios não opiódes são mais eficazes eficazes na dor de dente

LER MAIS

Saúde oral infantil na Europa - Investigação epidemiológica de crianças de 5 e 12 anos de oito países da UE.
ARTIGOS

Saúde oral infantil na Europa - Investigação epidemiológica de crianças de 5 e 12 anos de oito países da UE.

LER MAIS

Combate às bactérias nos alinhadores e retentores dentais
ARTIGOS

Combate às bactérias nos alinhadores e retentores dentais

LER MAIS

Translate:

OJD 52 JUNHO de 2018

OJD 52 JUNHO de 2018

VER EDIÇÕES ANTERIORES

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.